Páginas

A minha pessoa

A minha pessoa sorri e olha para o mundo com os olhos de quem não teme as derrotas. Ela comenta as próprias piadas, agradece o atendimento no supermercado e recusa a via do cliente em uma compra no cartão de crédito. A minha pessoa erra e acerta, se arrisca e tem coragem. Às vezes me pergunto até onde ela iria para buscar e realizar os próprios sonhos, ela não tem limites e não deixa a vida dizer o que ela deve ou não fazer. Ela é paz, força e esperança. 

Nos tempos difíceis fecho os olhos e a imagino em minha frente, com minhas mãos traço um contorno em torno de seu corpo e sorrio. Ela parece melhor assim, protegida. A minha pessoa sabe a hora de abraçar, de beijar, gritar e chorar. Por mais que ela não acredite em si e simplesmente ignore a magnitude do seu coração eu a vejo como ela merece ser vista. 

O presente

A vida me faz refletir mais a cada dia, já foram tantas situações desde então. Conjugo os verbos e coloco mais vírgulas que o necessário. Sou tão aprendiz como qualquer outro, imaturo por não deixar o tempo passar e me ensinar o quanto vale cada segundo e então

                                                                                                                                                 busco
                                                                                                                                                 corro
                                                                                                                                                 desvaneço. 

Em meu peito brota o vazio, a saudade e a dor. Lembranças de tudo aquilo que um dia me conduziram ao mais puro e intenso olhar. Sinto minha visão turva e minhas articulações sedentas por um abraço ou um empurrão para me fazer acordar. Mais uma vez o arrependimento é gritante, as luzes se apagam rapidamente e adormeço.  A cada hora e a cada dia que passa meu coração se entrega mais, não sei qual o intuito dessa sensação que explode dentro mim e então

                                                                              busco
                                                                              corro
                                                                              desvaneço. 

Deixe o seu peito transbordar

Todos nós já erramos algum dia, todos nós já agimos por impulso e muitas vezes deixamos a raiva e o ódio dominar a nossa mente e coração. É por isso que você deveria perdoar e se perdoar pelos erros que cometeu, pelas vezes em que desistiu quando deveria insistir e pelas besteiras que falou sem pensar. A vida é cheia de altos e baixos e, muitas vezes, mais baixos do que altos. É preciso olhar para dentro do seu coração e deixá-lo falar, sinta todas as emoções que ele quer que você sinta e se permita derramar algumas lágrimas. Respire, grite, sorria e sinta o sentimento mais puro invadindo suas veias, deixe o sangue correr e alimentar o seu coração, ouça os ruídos ao seu redor e absorva as boas energias.

Espere, não se arrisque e tenha paciência mesmo quando os ventos não soprarem ao seu favor.

Aprendi que passar um tempo longe aumenta a saudade, traz lembranças dos momentos felizes e esperar o próximo passo é uma dor que nunca passa. A mente falha e o coração palpita, o olhar procura em todos os lugares e pessoas aquilo que antes estava diante de você e o medo levou para longe. É tempo de pensar, sentir e desejar. Por isso agarre os seus sonhos e prenda com toda a sua força aquilo que você não passa um dia sem pensar, corra para longe e leve consigo algumas roupas, um pouco de água e a certeza de que tudo ficará bem. Deixe o seu peito transbordar de amor, esqueça os pensamentos negativos, os erros cometidos e os fantasmas que insistem em te apavorar. É tempo de recomeçar, de reconquistar aquilo que você pensa que perdeu, de mostrar o quanto você precisa daquilo que sempre amou. 


Leia o texto ao som de "Central Park, Lifehouse"